31 Jan Logo De Bernt Entschev

Saiba qual é o impacto do turnover nas empresas

autor post De Bernt Entschev
De Bernt

impacto-do-turnover-nas-empresas

Formar uma boa equipe de trabalho é um dos grandes desafios das empresas. Trata-se de uma tarefa que exige atenção, pois a admissão de um profissional cujo perfil é inadequado e a perda de um excelente colaborador podem causar prejuízos, inclusive financeiros. Por isso, é preciso ter cuidado com a rotatividade de pessoal, que também é chamado de turnover.

Os valores gastos com as contratações e as rescisões costumam variar, mas podem gerar um custo muito alto para a empresa — principalmente se ela não estiver financeiramente preparada para essas situações. O fato é que o cuidado com o turnover não deve partir apenas da área de Recursos Humanos. Esse é um dever de todos os gestores da companhia.

Quer saber mais? Continue a leitura e entenda qual é o impacto do turnover nas empresas!

Quais são as causas do turnover?

A alta rotatividade de pessoal em uma empresa é caracterizada pelo consecutivo processo de desligamento e admissão de funcionários. Essa taxa pode aumentar por causa de uma remuneração abaixo da média do mercado, más condições de trabalho, assédio moral ou falta de incentivos aos trabalhadores.

Obviamente que existem outros motivos que levam ao turnover. Um deles é a insatisfação do profissional com o trabalho, que pode ser em decorrência de uma política cheia de problemas em relação à gestão de pessoas. O clima organizacional ruim também contribui com o aumento do turnover.

Quando o mercado de trabalho está aquecido, os bons profissionais tendem a ser mais assediados pelas empresas concorrentes, que oferecem salários melhores e benefícios exclusivos. A inadequação do perfil à vaga e a pouca experiência profissional de um colaborador também podem aumentar a rotatividade de pessoal.

Quais são os impactos do turnover?

O turnover acontece quando a empresa demite o funcionário ou ele pede demissão. Na primeira situação, na qual é opção da companhia demitir o trabalhador, caso o desligamento não ocorra por justa causa, os encargos trabalhistas serão custeados pela organização — e nós sabemos o quanto eles são altos.

Imagine isso acontecendo consecutivamente. Não haverá caixa para arcar com todas as despesas. Além dos custos financeiros diretos, você deve ficar atento a alguns indiretos que podem surgir. Um deles afeta o clima organizacional da empresa, ou seja, impacta negativamente o bem-estar do coletivo.

Trabalhar sem ter a certeza sobre o dia seguinte gera um estresse tão grande que os profissionais tendem a perder o foco e serem menos produtivos. Podemos afirmar que isso se compara a um terror psicológico e que, não raramente, afeta a saúde das pessoas — contribuindo com outro índice, o absenteísmo.

A frequente demissão sem justa causa de colaboradores dá abertura para os burburinhos, alimentando especulações que desviam o foco daquilo que é importante: os resultados da empresa. Isso gera um clima de insegurança, e tenha a certeza de que alguns trabalhadores, diante dela, passarão a buscar outro emprego.

Perceba como o turnover se transforma em uma bola de neve praticamente incontrolável. A saída em massa de profissionais da sua empresa pode afetar ainda a qualidade do trabalho entregue, principalmente se eles forem muito experientes em suas áreas, porque o trabalhador que chega costuma levar um tempo até se adaptar ao ritmo da organização.

Já a demissão por justa causa é, normalmente, mais tranquila para a companhia e dificilmente mexe com o clima organizacional. A exceção é se o motivo do desligamento for algo praticado frequentemente pelos colaboradores, como o uso de recursos e ferramentas da empresa para fins pessoais.

Como calcular o turnover?

A empresa deve calcular o turnover para obter uma base sólida e segura para as ações que envolvem mudanças e o próprio desenvolvimento. Quando a taxa de turnover é alta, isso deveria acender um alerta dentro da organização. Portanto, calcular e acompanhar esse índice são práticas que precisam ser feitas constantemente.

O cálculo mais comum para identificar a taxa de turnover da sua empresa é:

  • número de admissões + número de demissões / dividido por 2 / dividido pelo número total de funcionários da empresa.

O resultado obtido será em porcentagem. Para efeito de comparação, a taxa de rotatividade de pessoal no Brasil em 2017 foi de 38,5% — o menor índice dos últimos 10 anos. Os efeitos da recessão sobre o mercado de trabalho aumentou a taxa de desocupação e fez com que o brasileiro trocasse menos de emprego.

Alguns teóricos acreditam que o cálculo apresentado acima não é o mais indicado para as organizações que apresentam grandes oscilações de pessoal por causa de sazonalidades, como as indústrias, os call centers, hotéis e supermercados. Nesse caso, podemos aplicar dois novos cálculos.

O primeiro é o cálculo de taxa de desligamento:

  • número de demissões / dividido pelo número de funcionários ativos que estavam trabalhando até o último dia do mês anterior.

O segundo cálculo considera as substituições:

  • número de demissões que terão substituição + número de admissões para substituição / dividido por 2 / dividido pelo número de funcionários ativos que estavam trabalhando até o último dia do mês anterior.

Como combater o turnover?

São muitas as maneiras que uma companhia tem para combater o turnover. Uma delas diz respeito à motivação dos colaboradores. Isso pode ser feito por meio de uma política de cargos, salários, treinamentos e acompanhamento da evolução de cada profissional. Desse modo, o trabalhador encontra na empresa o aliado que tanto precisa para crescer.

Identifique quais são os pontos que precisam ser melhorados na sua empresa. Realize uma pesquisa de clima organizacional para saber exatamente quais são esses pontos. Conte também com o apoio dos demais gestores, pois o combate do turnover não é uma responsabilidade apenas da área de Recursos Humanos.

De nada adianta o estabelecimento de políticas motivacionais para os funcionários a partir do RH, se os demais gestores estiverem presos a um conceito de gestão que pouco se importa com as pessoas. Portanto, esse é um trabalho que precisa ser feito em conjunto para alcançar o máximo de eficácia.

A partir da união das áreas, será mais fácil também criar os perfis dos candidatos para que eles ocupem as vagas disponíveis. Isso evita a contratação de profissionais que fiquem desconfortáveis com as políticas da empresa ou que não estejam preparados para encarar os desafios existentes.

Ou seja, os processos de recrutamento e seleção são importantes no combate ao turnover. Aproveite para continuar o aprendizado com este artigo sobre recrutamento empresarial de qualidade!



Faça download: Arquivo


Posts Relacionados