03 Jan Logo De Bernt Entschev

Recolocação de executivos: aprenda o que considerar nesse processo

autor post De Bernt Entschev
De Bernt

recolocacao-de-executivos-o-que-considerar-no-processo

A recolocação de executivos, ou outplacement, tem como objetivo o estabelecimento de uma parceria duradoura entre a área de Recursos Humanos da empresa e esses profissionais. Desse modo, cria-se uma solução para a carreira deles, considerando aspectos como a experiência de cada profissional, os seus objetivos e o que o mercado de trabalho oferece no momento.

Nós sabemos que as companhias existem para atingir objetivos e isso ocorre quando ela é comandada por bons executivos. A demissão deles, voluntária ou não, é um processo de perda que geralmente desestrutura o profissional e, dependendo dos casos, a própria empresa. Para evitar isso e agradecer o serviço prestado, o RH pode trabalhar na recolocação profissional dos executivos.

Continue a leitura e aprenda o que considerar no processo de recolocação de executivos.

Quais são os benefícios da recolocação de executivos?

Como os executivos têm altos cargos e salários, você pode imaginar que a recolocação profissional deles é complexa demais — principalmente em comparação com os demais colaboradores. De fato, o mercado de trabalho para executivos se diferencia bastante daquele tido como comum, para as grandes massas.

O fato é que, por mais exigente que seja, o mercado para executivos sempre oferece oportunidades profissionais para o perfil que é qualificado e experiente. Algumas regiões do nosso país, como o Nordeste, têm dificuldade para encontrar e contratar executivos. E isso não está relacionado com a falta de qualificação técnica dos candidatos.

Quando a sua empresa decide ajudar esses profissionais a se recolocar no mercado de trabalho, ela desfruta de benefícios, como a redução dos impactos negativos que provoca o afastamento de um executivo. Em vez de colocar no mercado um profissional que estará emocionalmente desestruturado, ela o prepara para seguir adiante na carreira.

Trata-se de um modo de humanizar o processo de desligamento do profissional. O suporte fornecido pelo RH promove um acolhimento da pessoa, bem como reforça a gratidão pelo tempo de serviços prestados para a companhia. Isso faz com que o executivo parta para o seu próximo desafio com boas lembranças da empresa de onde ele saiu.

Colaborar com essa postura ajuda a reforçar a imagem que a empresa tem fora dos limites físicos e operacionais dela, contribuindo com o processo de employer branding — que impacta positivamente na construção da boa reputação dela. Essa prática também mostra o quanto a companhia se importa com os seus colaboradores.

Os demais membros da companhia observam essa postura como uma forma que a empresa tem de se interessar com a qualidade de vida e bem-estar de todos. Assim, o costumeiro clima de apreensão que ocorre após uma demissão pode ser reduzido ou até mesmo eliminado, deixando os profissionais mais seguros e motivados.

A recolocação de executivos também ajuda a reduzir o tempo no qual esses profissionais ficam à disposição do mercado. Desse modo, diminui-se também o estresse que a situação geralmente agrega, aumenta-se a autoestima dos executivos e ainda melhora a imagem do profissional perante o mercado.

O que considerar nesse processo?

headhunter é o especialista em recrutar e selecionar os melhores executivos, tornando-se o responsável pela recolocação no mercado. Como ele está em constante contato com as empresas, realiza o trabalho de conhecer as necessidades delas e saber quais são suas metas e objetivos. Trata-se de um importante parceiro do RH.

Esse conhecimento permite que o headhunter encontre os executivos mais adequados para as vagas de trabalho que estão disponíveis. Isso possibilita o recrutamento de profissionais muito capacitados, que estejam completamente alinhados com o perfil da empresa. Desse modo, o profissional já entra agregando valor e reforçando o diferencial competitivo da companhia.

Considere o headhunter como parte fundamental nesse processo, pois ele é o profissional que atua como intermediário entre as companhias. A parceria pode ser estabelecida diretamente com o profissional ou por meio de consultorias especializadas na recolocação de executivos.

Os trabalhos de outplacement e de uma boa consultoria em RH podem ser feitos de duas maneiras: coletiva ou individualmente. O outplacement coletivo contempla aqueles projetos que envolvem um grande volume de profissionais que serão desligados. Ele é indicado para os casos em que há o fechamento de unidades ou drásticas mudanças de estrutura.

Já a recolocação individual é feita sob a forma de atendimento especializado, de acordo com as demandas da empresa e do profissional que será desligado. Esse tipo de assessoria pode acontecer em um período de 3 a 12 meses. No caso da recolocação de executivos, o outplacement individual é o mais recomendado.

Quais são as boas práticas que devem ser adotadas para recolocar executivos?

Planeje o desligamento do executivo

O executivo que será desligado é uma das grandes lideranças da companhia, portanto o fim do relacionamento dele com a empresa não deve surpreender todos os colaboradores — muito menos o profissional em questão. Sendo assim, faça com que esse processo ocorra em etapas, de modo planejado.

Contrate uma consultoria de outplacement para assessorar o profissional

Agora que você já sabe como funciona o trabalho da consultoria de outplacement, conhece a importância dela no processo de recolocação de executivos. Conte com o apoio dessa empresa para identificar os objetivos do executivo em questão e encontrar as oportunidades de trabalho que mais têm a ver com o perfil dele.

Ofereça todo o suporte necessário

Tenha em mente que, por se tratar de uma liderança, o executivo inspirou e motivou muitas pessoas que vão continuar fazendo parte do quadro da empresa. Sendo assim, esse processo de saída deve acontecer de forma natural e com todo o suporte necessário, afinal estamos falando de alguém muito importante na companhia.

Ajude-o a organizar os próximos passos

Enquanto o RH cuida da parte burocrática do desligamento do executivo, como o pagamento dos direitos trabalhistas e a baixa na carteira profissional, a consultoria de outplacement realiza um trabalho importante de alinhamento de expectativas e necessidades junto ao colaborador que está sendo desligado.

Esse trabalho pode envolver a realização de cursos, orientação para a organização da vida financeira, atualização de currículo e cadastro do profissional nos principais bancos de vagas disponíveis pelo país ou exterior. O apoio que a sua empresa dá, em parceria com a assessoria da consultoria de outplacement, é essencial para a manutenção da boa relação entre a marca e o executivo, assim como a imagem da companhia perante o mercado e demais profissionais.

O término de uma relação trabalhista não precisa ser traumático, portanto considere a recolocação de executivos como uma prática benéfica para todos.

Compartilhe este artigo nas suas redes sociais e marque os seus colegas de trabalho da área de Recursos Humanos, bem como os gestores da companhia em que você trabalha.


Faça download: Arquivo


Posts Relacionados