03 mar Logo De Bernt Entschev

Planejando a Aposentadoria

autor post De Bernt Entschev
De Bernt

Depois de trabalhar e se dedicar por anos a uma empresa, o profissional precisa se preparar para a aposentadoria. É um momento difícil porque envolve uma série de questões, entre elas emocionais e financeiras.

capas-pulse

 

O fato é que a grande maioria das pessoas não pensa nem planeja efetivamente a aposentadoria com muita antecedência, e no momento do desligamento precisam lidar com uma série de questões como continuidade da renda, dívidas e investimentos. Muitos nunca pararam para pensar o que iriam fazer quando saíssem da empresa. Há quem consiga se desligar do lado profissional e viver de passeios e viagens, mas também há os que precisam continuar trabalhando para manter a saúde mental em dia, seja em outra empresa ou iniciando na vida acadêmica, por exemplo. E para esses dois tipos de pessoas é preciso orientação e acolhimento.

É um momento de repensar tudo o que foi feito até então e planejar-se para os próximos anos. O suporte envolve trabalho de autoconhecimento, planejamento financeiro, qualidade de vida, mapeamento de carreira e noções de empreendedorismo, pois em muitos casos o profissional tem interesse em abrir o próprio negócio.

O preparo para aposentadoria costuma iniciar cerca de três e cinco anos antes de o profissional encerrar suas atividades na empresa e deve auxiliar o colaborador a poupar recursos para viver com tranquilidade, a investir os recursos que possui, cuidar da saúde e, se necessário, oferecer ferramentas para que a pessoa consiga empreender com segurança.

Um programa de preparação para aposentadoria adequado precisa contemplar diferentes áreas da vida do profissional, que estão relacionadas com aspectos pessoais e profissionais. É necessário realizar um trabalho de acompanhamento, de suporte emocional voltado para o autoconhecimento, principalmente para entender como a pessoa está lidando com o momento da aposentadoria e possibilitar uma reflexão para visualizar o futuro desejado.

É necessária a aplicação de ferramentas para avaliação das competências que o profissional possui, resgatando assim como transcorreu a sua vida profissional, quais as habilidades e competências que possui e como poderá aplicá-las em alternativas futuras.

Dessa forma, as pessoas constroem o seu próprio projeto de vida com reflexão e discussão sobre as maneiras de usar o tempo livre no novo ciclo que se inicia; buscam informações sobre as regras e leis que regem o sistema previdenciário e buscam também a melhoria na sua qualidade de vida e participam de atividades ligadas à saúde, ao lazer e à interação social.

Nos últimos anos, tem crescido no Brasil a adoção, por parte de empresas, de programas focados na preparação para aposentadoria. É uma espécie de benefício que é concedido ao colaborador no momento de fechar seu ciclo e partir para uma nova etapa na vida. Com profissionais bem preparados para realizar esta transição, é possível auxiliar o colaborador a entender o que ele almeja para seu futuro e como fará acontecer.

Entre os principais benefícios que uma empresa tem ao implantar um Programa de Preparação para Aposentadoria, está a construção de sua imagem no mercado como uma empresa socialmente responsável, o que a ajudará reter os seus colaboradores e, por outro lado, tornar-se também atrativa na hora de buscar os melhores talentos externos.

Também gera melhora no clima interno da organização e otimização da produtividade, pois a medida em que os demais colaboradores passam a conhecer o projeto que a empresa está oferecendo, sentem que podem ter mais confiança e suporte para tomar decisões em relação o futuro de sua carreira.

 

Ordália Nocetti é consultora em Talent Management na De Bernt com experiência na orientação de profissionais para planejamento de carreira, reposicionamento no mercado de trabalho e busca de novas oportunidades.

 


Faça download: Arquivo


Posts Relacionados