20 Mar Logo De Bernt Entschev

Espelho: você é ou você tem?

autor post De Bernt Entschev
Bernt Entschev

Desde crianças, estamos sempre nos espelhando em alguém. Um ídolo, um professor, os próprios pais, irmãos. São exemplos que seguimos ou gostaríamos de seguir. Essa situação não é prerrogativa somente da infância.

Já na idade adulta e no exercício da profissão, normalmente acontecem duas situações envolvendo esses espelhos. Novamente, temos alguém que é uma fonte de inspiração. Alguém que, pelas ideias, conhecimento, capacidade e entusiasmo, nos motiva. Lembro que tive dois mentores. Não eram meus chefes diretos, mas que bebia cada palavra que diziam e observava cada gesto praticado. Buscava aprender mais e mais com a experiência deles. E o interessante era que cada vez que aprendia alguma coisa com eles, melhor e mais fácil ficava meu trabalho. Dessa forma tenho a convicção de que eles me alavancaram enormemente nesta fase de minha carreira.

Se você tem alguém assim, faça um caminho que o leve a atingir a conduta que admira. Perceba nas atitudes desse profissional quais são seus acertos e erros, como ele conduz as mais diversas situações e avalie sobre o que pode ser reproduzido ou adaptado ao seu dia a dia. E olhe para dentro de si, buscando qual o melhor caminho a seguir, aquele que o levará não apenas ao sucesso, mas também à felicidade. Sim, já que sucesso não é necessariamente sinônimo de felicidade.

Quando você é a inspiração

Outra situação é quando você é ou quer ser a inspiração de outros. Isto é particularmente útil nos cargos de liderança. Quanta diferença se percebe entre equipes quando os subordinados se espelham no superior e quando não. Nesse caso, qual o caminho? São vários: originalidade de pensamentos, coerência nas atitudes, estar aberto a novas ideias dos subordinados. E, claro, estar sempre atualizado. Tudo isso se reflete no sucesso profissional.

Se você é um gestor, suas ações devem estar em sintonia com o que você fala. Coerência entre o que se fala e o que se pratica são essenciais para ser uma liderança inspiradora e confiável. É preciso também saber ouvir, entender um pouco da alma humana. Basicamente é preciso gostar de pessoas. Lembre-se ser espelho é um processo e não uma atitude isolada ou casual. Mas se você é um espelho, valorize isso. Ser a inspiração de alguém traz responsabilidade e, muitas vezes, um reconhecimento interno de estar fazendo a sua parte para ajudar outras pessoas.


Faça download: Arquivo


Posts Relacionados